Pesquisa
Descritor em português: Craniofaringioma
Descritor em inglês: Craniopharyngioma
Descritor em espanhol: Craneofaringioma
Descritor craneofaringioma
Termo(s) alternativo(s) craneofaringioma adamantinomatoso
craneofaringioma papilar
tumor de la bolsa de Rathke
Nota de escopo: Neoplasia benigna de la región hipofisaria que se origina a partir de la bolsa de Rathke. Los dos subtipos principales, histológicos y clínicos, son el craneofaringioma adamantino (o clásico) y el craneofaringioma papilar. La forma adamantina se presenta en niños y adolescentes como una formación quística que se expande en la región hipofisaria. La cavidad quística se llena con una sustancia negra y viscosa e histológicamente el tumor está compuesto por epitelio adamantinomatoso y áreas de calcificación y necrosis. Los craneofaringiomas papilares se presentan en adultos, y su característica histológica es la de un epitelio escamoso con papilas. (Joynt, Clinical Neurology, 1998, Ch. 14, p. 50)
Descritor em francês: Craniopharyngiome
Termo(s) alternativo(s): Cisto da Bursa de Rathke
Craniofaringioma Adamantinomatoso
Craniofaringioma Papilar
Código(s) hierárquico(s): C04.557.465.625.200
C04.557.580.625.200
Identificador Único RDF: https://id.nlm.nih.gov/mesh/D003397
Nota de escopo: Neoplasia benigna na região hipofisária que se origina na bolsa de Rathke. Os dois principais subtipos clínicos e histológicos são o craniofaringioma adamantino (ou clássico) e o craniofaringioma papilar. A forma adamantina aparece em crianças e adolescentes como uma lesão cística expansiva na região hipofisária. A cavidade cística é preenchida com uma substância viscosa negra e histologicamente o tumor é composto por epitélio adamantinomatoso com áreas de calcificação e necrose. Os craniofaringiomas papilares ocorrem em adultos e histologicamente, apresentam um epitélio escamoso com papilas. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1998, Ch14, p50)
Nota de indexação: coordene como primário com NEOPLASIAS HIPOFISÁRIAS (como primário)
Qualificadores permitidos: BL sangue
BS irrigação sanguínea
CF líquido cefalorraquidiano
CH química
CI induzido quimicamente
CL classificação
CN congênito
CO complicações
DG diagnóstico por imagem
DH dietoterapia
DI diagnóstico
DT tratamento farmacológico
EC economia
EH etnologia
EM embriologia
EN enzimologia
EP epidemiologia
ET etiologia
GE genética
HI história
IM imunologia
ME metabolismo
MI microbiologia
MO mortalidade
NU enfermagem
PA patologia
PC prevenção & controle
PP fisiopatologia
PS parasitologia
PX psicologia
RH reabilitação
RT radioterapia
SC secundário
SU cirurgia
TH terapia
UL ultraestrutura
UR urina
VE veterinária
VI virologia
Identificador DeCS: 3413
ID do descritor: D003397
Documentos indexados na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Clique aqui para acessar os documentos da BVS
Data de estabelecimento: 01/01/1966
Data de entrada: 01/01/1999
Data de revisão: 08/11/1999
Craniofaringioma - Conceito preferido
Identificador do conceito M0005287
Nota de escopo Neoplasia benigna na região hipofisária que se origina na bolsa de Rathke. Os dois principais subtipos clínicos e histológicos são o craniofaringioma adamantino (ou clássico) e o craniofaringioma papilar. A forma adamantina aparece em crianças e adolescentes como uma lesão cística expansiva na região hipofisária. A cavidade cística é preenchida com uma substância viscosa negra e histologicamente o tumor é composto por epitélio adamantinomatoso com áreas de calcificação e necrose. Os craniofaringiomas papilares ocorrem em adultos e histologicamente, apresentam um epitélio escamoso com papilas. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1998, Ch14, p50)
Termo preferido Craniofaringioma
Termo(s) alternativo(s) Cisto da Bursa de Rathke
Craniofaringioma Papilar - Mais específico
Identificador do conceito M0337314
Termo preferido Craniofaringioma Papilar
Craniofaringioma Adamantinomatoso - Mais específico
Identificador do conceito M0337313
Termo preferido Craniofaringioma Adamantinomatoso



Queremos a sua opinião sobre o novo sitio web do DeCS/MeSH

Convidamos-lhe a responder a uma pesquisa que não levará mais que 3 minutos


Ir para pesquisa